segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Filha de Sem Terra despejado em Itaperuçu mostra a situação desesperadora

A estudante de Serviço Social, Keyla Rodrigues de Camargo, comovida com o drama das 190 famílias de Sem Terra que foram despejadas na última semana de um assentamento em Itaperuçu, volta ao local do despejo três dias depois e constata uma situação de abandono de animais, destruição do plantio e criadouros de mosquitos que certamente transmitirão dengue e zica vírus aos moradores da região, próxima a Curitiba.

Além do mais, Keyla constatou que a situação de cerca de 50 famílias que foram abrigadas pela prefeitura de Itaperuçu é totalmente precária no que diz com acomodações e condições de higiene. Sem falar que as famílias estão sendo alimentadas por uma ONG, pois a prefeitura não disponibilizou alimentos e os alimentos nem darão para todos, pois já estão acabando.

A pergunta que se faz é: para onde irão essas famílias nesta segunda-feira (22) dia em que termina o prazo de cinco dias, previsto para que ficassem abrigadas no ginásio de esportes de Itaperuçu?

Confira as informações trazidas pela Keyla Rodrigues de Camargo para O Charuto blog:





Nenhum comentário:

Postar um comentário