quinta-feira, 28 de abril de 2016

Adolfo Pérez Esquivel denuncia o golpe da tribuna do Senado Brasileiro

No Brasil, Adolfo Pérez Esquivel esteve em Brasília na quinta (28) conversando com a Presidenta Dilma e visitou o Senado Federal, onde lhe foi dada a palavra.

Em poucas palavras, o Nobel da Paz de 1980, da tribuna do Senado, denunciou o golpe e foi alvo de grandes grosserias e indelicadezas de senadores golpistas:





Bom dia a todos e todas, é uma honra estar com vocês.
Venho aqui ao Brasil trazendo a solidariedade e o apoio de muita gente em toda a América Latina e a minha solidariedade pessoal, para que se respeite a continuidade dos direitos constituídos do Povo de viver em Democracia.
Logicamente há dificuldades e esperamos que isso se possa resolver a bem do Povo Brasileiro e de toda a América Latina.
Creio que nesse momento há muitas dificuldades de um possível golpe de estado que já colocou os mesmos mecanismos em andamento, de outros países do Continente, como é Honduras e Paraguai, onde se utilizou da mesma metodologia.
Quero dizer-lhes que neste momento, muito além dos interesses partidários estão os interesses do Povo do Brasil e de toda a América Latina.
Assim, neste espírito e com essa confiança, falei longamente com a Presidenta Dilma e espero que saia o melhor deste recinto, a bem da Democracia e da vida do Povo Brasileiro.
Muito obrigado!


Esquivel estará amanhã em Curitiba, quando participará de ato da Frente Brasil Popular, que lembrará o 29 de abril de 2015, quando Beto Richa ordenou o Massacre do Paraná, atirando com bombas de gás e balas de borracha sobre professores e servidores indefesos que estavam em greve.

Às 19h Esquivel falará no 2º Ato pela Democracia, promovido por juristas paranaenses, no salão nobre da UFPR.

Confira no vídeo a corajosa fala de Esquivel e algumas reações de senadores que trataram o Nobel da Paz sem a menor cortesia:




Nenhum comentário:

Postar um comentário